Conecte-se a nossa Rede

Aconteceu

irã: aiatolá manda no país

Avatar

Publicado

dia

Havia tempos não se via tanta empolgação com a política no Irã. A televisão exibia intensos debates, os jornais traziam opiniões veementes, e discussões acaloradas tomavam ruas e blogs na internet. Todos aguardavam ansiosos o dia 21 de maio, quando o Conselho de Guardiães, formado por seis clérigos e seis juristas, anunciaria sua lista de candidatos a presidente aprovados. Os mais empolgados defendiam a candidatura de Akbar Hashemi Rafsanjani, um pragmático ex-presidente, ou de Esfandiar Rahim Mashaei, protegido do atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad. O Conselho não deu ouvidos. Vetou ambos para a eleição desta sexta-feira (14).

Por trás do veto, está o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei. Khamenei mostrou saber usar a autoridade e as prerrogativas do Conselho de Guardiães, um de seus principais instrumentos de exercício de poder. O órgão analisou 686 candidaturas, a maioria de cidadãos comuns em busca de notoriedade. Ao final do processo, divulgou uma lista de oito aprovados, que inclui seis conservadores alinhados com Khamenei. Ao lado do grupo, apenas dois reformistas, de pouco apelo popular.

A decisão do Conselho mostra que Khamenei decidiu reafirmar sua autoridade. Depois de 24 anos à frente da República Islâmica do Irã, ele age como um monarca em defesa de seu reinado. Aos 74 anos, talvez ainda tenha uma década antes de dar lugar a um sucessor. Ele parece esperar, para o período, nada menos que obediência total. Alguns veem nisso um sinal de que em suas mãos ainda está o rumo da revolução de 1979. Outros sabem que ações centralizadoras são típicas de quem teme ver o poder escorrer pelas mãos.

A teocracia iraniana mescla características democráticas, como Parlamento e eleições, a princípios do islamismo. Na prática, o poder religioso do líder supremo dá a palavra final sobre questões nacionais. Sua interferência aberta no processo eleitoral, no entanto, é inédita. “Khamenei está tentando controlar todos os aspectos da vida política no Irã”, diz o iraniano Mehdi Khalaji, cientista político do Washington Institute. “Ele teme um enfraquecimento do regime clerical.” Khamenei quer evitar cenas como as de 2009, quando dois reformistas, Mir Hossein Mousavi e Mehdi Karroubi, concorriam à Presidência. Foram derrotados por Ahmadinejad, e milhares protestaram em Teerã contra o resultado. O regime reprimiu as manifestações e pôs os líderes do Movimento Verde, cor da campanha de Mousavi, em prisão domiciliar.

Nos anos seguintes, Khamenei foi picado pela cobra que criou. Ahmadinejad, visto no Ocidente como determinante para os destinos do Irã, mostrou ter um projeto político ambicioso – e incômodo aos líderes religiosos. Sua visão de Estado é inspirada no populismo latino-americano, com uma agenda nacionalista. Ele se indispôs com o regime, ao contestar publicamente decisões de Khamenei e lançar a candidatura de Esfandiar Mashaei, seu braço direito, de 53 anos. “Os clérigos não gostam do tom messiânico dos dois e de sua contestação do papel da religião no Estado”, afirma o iraniano Vali Nasr, autor do livro The shia revival (O ressurgimento do xiismo).

O veto à candidatura de Mashaei era esperado. A surpresa foram as portas fechadas para o ex-presidente Rafsanjani. Presidente de 1989 a 1997, ele era um dos clérigos mais próximos ao aiatolá Ruhollah Khomeini, fundador da República Islâmica. Nos últimos anos, moveu-se mais ao centro e, em 2009, apoiou os protestos do Movimento Verde. O veto a ele foi considerado um exagero. “Isso compromete ainda mais a credibilidade do sistema eleitoral no Irã”, afirmou Zahra Mostafavi Khomeini, filha do aiatolá Khomeini. “É uma intransigência capaz de minar o regime.” O jornalista iraniano Hooman Majd afirma que Khamenei se sentiu obrigado a interferir, por não ter conseguido gerenciar as crises internas sem estardalhaço. “É um sinal de força do regime, mas também de que eles estão apreensivos e temem turbulências sociais.”

Vitorioso nas aventuras americanas no Iraque e no Afeganistão, com a saída dos inimigos Saddam Hussein e Taleban do poder, o regime xiita sente-se ameaçado pelos levantes sunitas da Primavera Árabe. Seu maior aliado, o ditador Bashar al-Assad, da Síria, enfrenta uma sangrenta guerra civil. As duras sanções internacionais, devidas ao programa nuclear iraniano, agravaram a crise econômica. A inflação atingiu 50%. Ainda imbatível, Khamenei sabe que o futuro é incerto. Ao reafirmar sua autoridade, ele intimida e provoca seus inimigos – internos e externos.

 

Aconteceu

PM apreende revólver escondido em bananeira após denúncia de que homem estaria atirando perto de fazenda

Avatar

Publicado

dia

Por

Revólver, que estava dentro de meia, foi apreendido escondido em bananeira — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um revólver foi apreendido escondido em uma bananeira na zona rural de Buritis (MG) nesta segunda-feira (5). A ocorrência terminou com um homem preso.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi até o Distrito de Serra Bonita após denúncias de que um homem estaria atirando perto de uma fazenda. Durante o rastreamento, os policiais se depararam com o suspeito na rua Acelina Ribeiro.

De acordo com a PM, ao notar a chegada dos militares, ele tentou entrar em sua casa, mas foi abordado.

A PM informou que o homem confessou ter feito os disparos e ainda disse que a arma estava enrolada em uma meia, escondida em um pé de bananas. Ele também afirmou que não possuía porte e nem a documentação do revólver.

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Civil de Unaí (MG).

Continue Lendo

Aconteceu

Família é torturada com ‘roleta-russa’ por ladrões e fica por mais de 5 horas em cárcere em MS

Avatar

Publicado

dia

Por

Uma família foi torturada por três ladrões com o método de “roleta-russa” e mantidos em cárcere por mais de 5 horas dentro da própria residência, em Itaquiraí, a 395 km de Campo Grande. As informações foram registradas em Boletim de Ocorrência na manhã dessa segunda-feira (5).

No boletim, a Polícia Civil descreveu que os ladrões “passaram a tortura-los apontando arma de fogo o tempo todo e fazendo ameaças de atirar, inclusive municiando o cilindro da arma com uma munição e acionando o gatilho e suas direção, tipo “roleta-russa”. O registro da ocorrência aponta que a família foi mantida em cárcere das 19h dessa domingo (4), até às 0h20 dessa segunda (5).

Para entrar na residência, o casal contou no BO que, um dos ladrões teria pedido socorro ao lado de fora da residência, momento em que o homem saiu para prestar ajuda. Neste momento, outros dois homens, encapuzados, adentram ao recinto e anunciaram o assalto.

No BO, está descrito que os três homens portavam armas de fogo e ao entrar na casa, derrubaram a porta do quarto em que a mulher e os dois filhos, de 2 e 9 anos, estavam.

Após as horas de tortura, os ladrões roubaram o carro e uma caminhonete. No BO, é informado que dois assaltantes levaram os carros, e um permaneceu na residência, mantendo a família em cárcere. Em um determinado momento, o ladrão que ficou na residência, teria saído para ligar para os comparsas, então, a família aproveitou a deixa para fugir pelos fundos do local.

O delegado que investiga o caso, Eduardo Lucena, disse que as diligências estão sendo feitas e os bandidos senguem sendo procurados.

Continue Lendo

Aconteceu

Homem fica preso a grades ao tentar furtar casa em Ceilândia

Avatar

Publicado

dia

Por

O homem foi resgatado pela Polícia Militar e em seguida, detido em flagrante. Após não conseguir entrar pela porta, o ladrão tentou atravessas as grades e ficou preso

Os policiais foram acionados após o ladrão pedir ajuda – (crédito: PMDF/Divulgação)

A Polícia Militar realizou uma prisão inusitada nessa segunda-feira (5/4): por volta das 12h, um homem ouviu gritos de uma pessoa que pedia ajuda em uma casa na QNP 12, do P-Sul, em Ceilândia. Diante da situação, ele decidiu ligar para o 190 e pedir pelo socorro da polícia.

Minutos depois, policiais militares chegaram ao local e, apesar de a casa estar trancada e a entrada estar vazia, também escutaram os apelos, que pareciam vir de dentro do imóvel.

Para conseguir entrar na residência, a polícia usou uma escada emprestada pelos vizinhos para pular o muro. Quando conseguiram entrar na casa, se depararam com uma surpresa: um homem estava preso pela cabeça às grades da porta da cozinha. O ladrão tinha tentado arrombar a porta, mas, sem sucesso, optou por tentar entrar através das grades.

Depois de libertado, o homem, 22 anos, recebeu voz de prisão e foi encaminhado à 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro), onde está preso em flagrante. Dentro da viatura policial, no caminho para a delegacia, o rapaz confessou aos policiais que está desempregado e admitiu que tinha a intenção de roubar a casa. Ele vai responder pela tentativa de furto.

Continue Lendo

Aconteceu

Incêndio destrói casa de madeira no DF; bombeiros apagam fogo e resgatam animais

Avatar

Publicado

dia

Por

Imóvel fica na Ponte Alta do Gama. Moradores não estavam no local no momento em que chamas começaram; não houve feridos.

Incêndio destrói casa de madeira na Ponte Alta do Gama, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

O Corpo de Bombeiros foi chamado para controlar um incêndio na Ponte Alta do Gama, no Distrito Federal, na noite desta terça-feira (30). O fogo começou por volta das 22h e destruiu uma casa de madeira construída irregularmente no local. Não houve feridos.

A construção fica próxima ao cemitério. No momento em que o fogo começou, os moradores não estavam no local, mas ois cachorros que estavam em um cercado próximo ao imóvel precisaram ser resgatados.

Incêndio destrói casa de madeira na Ponte Alta do Gama, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

Incêndio destrói casa de madeira na Ponte Alta do Gama, no DF — Foto: CBMDF/Divulgação

Ao todo, 17 militares atuaram no combate às chamas, com quatro carros da corporação. O local também precisou ser resfriado, para extinção total do fogo.

Outros moradores da região contaram aos bombeiros que o terreno é invadido e que os ocupantes do barraco costumam sair durante a noite. A perícia de incêndio foi chamada, e um laudo deve constatar como o fogo começou.

Continue Lendo

Aconteceu

Homem de 44 anos é preso suspeito de estuprar menina de seis anos em Brasília

Avatar

Publicado

dia

Por

Mulher contou à PM que ao chegar em casa encontrou namorado da mãe deitado em colchão com criança. Caso ocorreu no Setor Comercial Sul.

Carro da Polícia Civil do DF em frente à 5ª DP — Foto: TV Globo/Reprodução

Um homem de 44 anos, suspeito de estuprar uma menina de seis anos, foi preso pela Polícia Militar do Distrito Federal nesta terça-feira (30). A mãe da criança contou à PM que, ao chegar em casa, por volta das 19h, encontrou o namorado da avó deitado em um colchão com a filha. Ele vestia apenas uma sunga.

A família mora em um apartamento no Setor Comercial Sul. Na casa viviam duas crianças, a avó e o companheiro. A mãe da menina disse ainda que quando foi dar banho na filha, ela reclamou de dores nas partes íntimas.

A mulher, então, foi até o Posto Comunitário de Segurança e chamou a polícia. A equipe do 1º Batalhão da PM conduziu o suspeito à 5ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), onde o caso é investigado como estupro de vulnerável.

De acordo com a Polícia Civil, o homem já possui um mandado de prisão em aberto, por formação de quadrilha e, por isso, permaneceu detido.

Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam, que até fevereiro, foram registradas 77 ocorrências de estupro no DF. A pena para esses casos é de 6 a 10 anos reclusão, podendo ser ampliada para até 15 anos de prisão se a vítima for menor de 14 anos ou estiver em condição de vulnerabilidade.

Continue Lendo

Aconteceu

Polícia prende ‘falso assessor parlamentar’ que prometia emprego na Câmara de Teresina

Avatar

Publicado

dia

Por

Segundo a Polícia Civil, o suspeito cobrava R$ 250 em troca da promessa de emprego. Investigação aponta que mais de 100 pessoas foram vítimas do golpe.

Central de Flagrantes de Teresina — Foto: José Marcelo/G1

Um homem suspeito de se passar por assessor parlamentar, identificado como Herbet, foi preso nesta terça-feira (30) em um apartamento no Vale do Gavião, Zona Leste de Teresina. Segundo a Polícia Civil, ele cobrava R$ 250 em troca da promessa de emprego na Câmara Municipal.

O coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO), Joattan Gonçalves, revelou que vários vereadores procuraram à Delegacia Geral denunciando que uma pessoa estava se passando por assessor e cobrando dinheiro das vítimas em troca de emprego. O denunciado não é servidor ou tem vínculo empregatício com a Câmara de Municipal, conforme a polícia.

“O suspeito falava para as vítimas que trabalhava nos gabinetes dos vereadores. Ele cobrava R$ 100 de entrada e mais R$ 150 quando conseguisse o emprego. A pessoa desempregada nessa pandemia ou no desespero acabava pagando e não percebia o golpe”, informou Joattan.

O estelionatário foi preso após a polícia receber a denúncia de que duas vítimas iriam se encontrar com o suspeito para pagar uma das parcelas. Policiais à paisana deram voz de prisão ao homem, que confessou o crime.

“Ele disse que teria aplicado o golpe apenas em 30 pessoas, mas pelas cópias de documentos pessoais e formulários encontrados no apartamento, acreditamos que mais de 100 pessoas foram vítimas. Inclusive o vizinho da frente dele, no momento da prisão, contou que também foi vítima”, contou o coordenador do GAO.

O suspeito foi autuado pelo crime de estelionato na Central de Flagrantes de Teresina. Ele será submetido a Audiência de Custódia nesta quarta-feira (31).

Continue Lendo

Viu isso?