Conecte-se a nossa Rede

Notícias

Homem que vendia rapadura como se fosse crack é preso em Taguatinga

Avatar

Publicado

dia

Um homem que vendia rapaduras como se fossem crack foi preso na C 05, em Taguatinga, na noite desta segunda-feira (18/3). Luiz Barbosa Ferreira, 21 anos, foi detido após ameaçar e discutir com um homem que queria comprar drogas.Luiz Barbosa já era bem conhecido no local e tinha a fama de vender rapadura no lugar do crack. Ao abordar um usuário que procurava drogas para comprar, foi reconhecido pelo mesmo, que se recusou a comprar o entorpecente por ser falso.

O suspeito, então, puxou uma faca e ameaçou matar a vítima. A polícia passava pelo local e prendeu Luiz Barbosa em flagrante.O suspeito tem diversas passagens pela polícia por furto, tráfico de drogas e receptação. A última ocorrência registrada contra Luiz Barbosa foi no dia 14 de março, quando ele foi detido com drogas e uma faca. O homem que se recusou a comprar o crack também tem passagem pela polícia.Barbosa está detido na 12ª DP e deve responder por tentativa de homicídio, ameaça e tráfico de drogas.

 

Clique para Comentar

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Notícias

Aranhas ‘gigantes’ assustam moradores em Belo Horizonte; picada é dolorosa

Avatar

Publicado

dia

Por

Espécie do tamanho de um controle remoto de TV foi encontrada dentro de prédios da região

(crédito: Reprodução/Facebook)

“Eu iria embora e deixava elas ficarem com a casa. Passava até a escritura para o nome delas.” “Elas”, no caso, são aranhas. O comentário é uma reação ao aparecimento de aracnídeos robustos no Bairro Buritis, Região Oeste de Belo Horizonte, registrado no Facebook. Moradores da localidade relatam que seus prédios têm sido invadidos pelos bichos, do tamanho da mão aberta de um adulto.

Especialistas consultados pelo Estado de Minas alertam para o fato de que os animais são agressivos, têm picada dolorosa, mas não há motivo para pânico, já que o veneno é moderadamente tóxico.

“Já é a terceira. Estamos preocupados aqui”, contou a administradora Flávia Prado na rede social, em que postou uma foto da “visitante” indesejada. Divulgada originalmente no grupo “Meu Bairro Buritis”, a publicação acumula milhares de curtidas, compartilhamentos e comentários. Ao menos mais três vizinhos de Flávia responderam o post dizendo que também tiveram suas casas invadidas pelo mesmo tipo de aranha.

A moradora relata que o animal apareceu nessa quinta-feira (6/5) no 8° andar de seu prédio. Dias antes, um outro exemplar foi visto na área privativa. “Fiquei desesperada quando vi! Como tenho duas filhas pequenas, logo pensei: vai matar minhas meninas!”, comentou.“Não são monstros”
A pedido da reportagem, Adalberto Santos, aracnólogo do Departamento de Zoologia do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, analisou as fotos da aranha e enumerou os principais cuidados que as pessoas devem tomar ao encontrá-la em casa. “Ela é peçonhenta, como todas as aranhas, e demanda atendimento médico em caso de picada”, afirma o especialista.

Adalberto explica que o animal registrado pelos moradores do Buritis no Facebook é do gênero phoneutria, mais conhecido como “aranha armadeira”.

Segundo o biólogo, o contato com a criatura pode ser perigoso, já que seu veneno neurotóxico, ou seja, causa muita dor. “A mordida costuma causar dor intensa. A pessoa pode também manifestar sintomas como vômito e taquicardia. Crianças e animais domésticos correm mais risco. Todo aquele que for picado, no entanto, deve procurar atendimento médico. O Hospital João XXIII é a referência em BH para esses casos”, orienta Santos.

“De qualquer forma, não há motivo para pânico. O escorpião amarelo, por exemplo, é bem mais perigoso. Não é pra brincar com esses bichos, claro, mas eles também não são monstros”, tranquiliza o professor da UFMG.

Tem uma armadeira na minha sala, e agora?

Diante de uma armadeira, Adalberto diz que a melhor conduta é prendê-las dentro de um pote – de preferência, com o auxílio de um objeto de cabo longo, como uma vassoura macia. Em seguida, soltar o animal no mato. Em caso de infestação de aracnídeos, ele recomenda que a pessoa acione o Centro de Controle de Zoonoses da capital, ou mesmo uma empresa de dedetização.

Mas, afinal, o que esses bichos gigantes estão fazendo dentro de residências de uma metrópole como BH? O biólogo é claro: quem está no lugar errado não são as aranhas. “Elas vão parar dentro das nossas casas à medida em que avançamos para o habitat delas. Com a expansão urbana, os condomínios vão sendo construídos em ambientes naturais. Os invasores somos nós”, diz o especialista.

Segundo o professor da UFMG, a armadeira tornou-se relativamente comum em ambientes urbanos e gosta de locais com entulhos. A presença delas dentro das casas costuma indicar que algum terreno foi abandonado e, posteriormente, queimado sem controle, afugentando os aracnídeos. “Os machos também saem da toca atrás de fêmeas”, explica.

“Por mais repulsa que essas aranhas nos causem, devemos lembrar que elas são componentes importantes da biodiversidade e nos trazem benefícios. Por exemplo: controlar a população de baratas, já que são predadoras naturais de insetos. Não estou dizendo que é para criar uma aranha de estimação dentro de casa – até porque elas são perigosas. Mas, não matá-las, quando possível, é a melhor atitude. Nós dividimos esse mundo com outros animais. O espaço é deles também”, reflete o biólogo.

Continue Lendo

Notícias

Brasil tem 2.165 mortes por covid-19 em 24h; total passa de 419 mil

Avatar

Publicado

dia

Por

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o país tem 419.114 óbitos e 15.082.449 casos confirmados da doença

(Rovena Rosa/Agência Brasil)

O Ministério da Saúde divulgou um balanço nesta sexta-feira, 7, com os números da pandemia de covid-19 no Brasil, de acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde. O país tem 419.114 óbitos e 15.082.449 casos confirmados da doença.

O balanço, atualizado às 19 horas, mostra que no período de um dia foram registradas 2.165 vítimas e 78.886 testes reagentes para o coronavírus.

A média móvel, que contabiliza o número de óbitos da última semana, é de 2.190. A média de casos está em 60.491.

Vacinação

Segundo o levantamento feito pelo consórcio de imprensa,  34.914.631 pessoas já receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19. Este valor é a soma dos 26 estados mais o Distrito Federal e equivale a 16,49% da população brasileira.

Os dados são compilados pelo consórcio de imprensa que reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra.

Continue Lendo

Notícias

Aneel multa ONS em R$ 5,7 milhões por apagão no Amapá

Avatar

Publicado

dia

Por

As falhas no fornecimento de energia começaram após um incêndio em uma subestação na capital do estado. O ONS poderá recorrer da decisão no prazo de dez dias

(crédito: Copel/Divulgacao)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) multou em R$ 5,7 milhões o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) por conta do apagão que deixou grande parte do Amapá às escuras em novembro do ano passado. As falhas no fornecimento de energia começaram após um incêndio em uma subestação na capital do Estado. O ONS poderá recorrer da decisão no prazo de dez dias.
No auto de infração, assinado nesta quinta-feira, 6, a agência reguladora justificou a penalidade pela infração caracterizada por “provocar, dar causa ou permitir a propagação de distúrbio que ocasione o desligamento e consumidores ou usuários em decorrência de falha de planejamento ou de execução da manutenção ou operação de suas instalações, ou retardar o restabelecimento do sistema.”
O ONS é encarregado de gerenciar operacionalmente o sistema elétrico brasileiro. É dele a incumbência, por exemplo, de determinar quais usinas deverão ser acionadas a cada momento, levando em conta critérios técnicos, econômicos e de segurança. O órgão é uma associação civil privada sem fins lucrativos, bancado por tarifas cobradas nas contas de luz de todos os consumidores do País.
O apagão começou após um incêndio na subestação Macapá, operada pela Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE). Pelo contrato de concessão, o empreendimento deveria ter três transformadores disponíveis para atender a população, mas apenas dois estavam em funcionamento em 3 de novembro. O terceiro, que serve de “backup” para evitar problemas no fornecimento de energia, estava inoperante desde dezembro de 2019.
Como mostrou o Broadcast, o ONS relatou à Aneel os problemas no sistema elétrico do Amapá sete vezes antes do apagão. Ao longo de 2020, o órgão reportou mensalmente que um dos três transformadores da subestação estava parado para manutenção e, por quatro vezes, chegou a alertar sobre os riscos de a situação gerar sobrecarga nos outros equipamentos – o que de fato aconteceu.
Os dados são repassados à agência reguladora por boletins mensais, que informam falhas e interrupções de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN). A fiscalização de empresas do setor elétrico é atribuição exclusiva da Aneel.
Em fevereiro, a agência reguladora já havia determinado multa à empresa responsável pela subestação no valor de R$ 3,6 milhões. Na ocasião, a Aneel informou que a penalidade representava 3,54% da receita da companhia no último ano e que era a maior penalidade já aplicada em termos porcentuais.
Em nota, o ONS confirmou que recebeu o auto de infração ontem e afirmou que está analisando os argumentos apresentados no documento para recorrer contra a decisão. “O Operador apresentará recurso administrativo dentro do prazo de 10 dias, previsto na regulação, prestando os devidos esclarecimentos e apresentando as evidências para demonstrar que atuou conforme as suas responsabilidades e atribuições, além de seguir as determinações dos procedimentos de rede, que regem a sua atuação.”
“O ONS reitera que envidou todos os esforços para recompor o sistema no estado do Amapá com segurança e está convicto que não tem responsabilidade na ocorrência. O ONS reforça ainda que é reconhecido pela sua excelência técnica e pela qualidade na prestação dos seus serviços há mais de 20 anos em todo o território brasileiro e que prosseguirá exercendo suas atividades com comprometimento de forma a continuar garantindo a robustez e a confiabilidade do sistema elétrico no país”, diz a nota.
Continue Lendo

Notícias

População vacinada com 1ª dose contra a covid-19 no DF passa de 423 mil

Avatar

Publicado

dia

Por

Secretaria de Saúde aplicou 2.225 doses iniciais nesta quarta-feira (28/4), mesmo dia em que 6,3 mil pessoas receberam o reforço. Brasilienses que completaram a imunização correspondem a 7,94% da população total do DF

Fila de vacinação contra a covid-19 no Parque da Cidade – (crédito: Minervino Junior/CB/D.A Press)

Às vésperas de começar a vacinar idosos com 60 anos contra a covid-19, o Distrito Federal soma 423.457 pessoas imunizadas com a primeira dose (D1), das quais 242.228 (57,2%) também tomaram o reforço dos imunizantes (D2). Os dados são da Secretaria de Saúde (SES-DF), divulgados nesta quarta-feira (28/4).

Os vacinados nessa data com a D1 totalizam 2.225 pessoas, enquanto 6.398 vacinados receberam a D2. A porcentagem da população total do Distrito Federal que recebeu ao menos uma aplicação é de 13,87%. Já os imunizados com as duas correspondem a 7,94% dos brasilienses.

Desde o início da campanha de vacinação no DF, em 19 de janeiro, o Ministério da Saúde repassou à capital federal 758.860 doses — das quais 548.360 (72,26%) são da CoronaVac e 210,5 mil (27,74%) da Covishield (Oxford/AstraZeneca).

Ranking

Os dados do atendimento colocam o Distrito Federal em 13º lugar no ranking nacional das unidades federativas que mais aplicaram a D1. Quando considerada a parcela da população que recebeu as duas, o DF sobe para a terceira posição, segundo números do portal Coronavírus Brasil.

Com 19,4% da população vacinada com a primeira dose, o Rio Grande do Sul encabeça a lista, seguido de Mato Grosso do Sul (17,11%) e do Espírito Santo (16,5%). O ranking que contabiliza o total de habitantes que tomaram o reforço é liderado por São Paulo (8,95%); em segundo lugar aparece o Paraná (8,16%).

Continue Lendo

Notícias

Brasil deve ultrapassar 400 mil mortos por covid-19 nesta quinta (29/4)

Avatar

Publicado

dia

Por

Número de brasileiros mortos pela doença chega a 398.185. São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os estados com maior quantidade de vidas perdidas

(crédito: Mauro Borges/Futura Press/Estadão Conteúdoss )

O balanço de infectados e mortos pelo novo coronavírus do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) apontou 3.163 óbitos pela doença nesta quarta-feira (28/4) no Brasil. O registro de novos infectados é de 79.726 em 24 horas. A taxa de letalidade do vírus é de 2,7% e a de mortalidade é de 186,5 a cada 100 mil habitantes. Ao todo, 14,5 milhões de pessoas já se contaminaram e, desse total, 398.185 perderam a luta contra a covid-19. Nesse ritmo, país chegará à marca dos 400 mil mortos nesta quinta-feira (29).

São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os estados com maior número de mortos, com 94,6 mil, 32,9 mil e 24,6 mil, respectivamente. A média móvel de contaminados e de fatalidades por sete dias tem indicado queda no número de vítimas da doença. Ainda assim, os números são altos. No primeiro caso, o acumulado é de 56.928. Já a média de pessoas que perderam a vida no período é de 2.387. A pandemia está na 16ª semana epidemiológica de 2021.

Vacinas

O Brasil segue na corrida por mais vacinas. A expectativa é de que o país receba, na noite desta quinta (29), 1 milhão de doses da Pfizer que serão distribuídas entre os 26 estados e o Distrito Federal, com prioridade para as capitais. A indicação ocorre porque, para conservar o imunizante é preciso mantê-lo em baixas temperaturas, entre -25°C e -15°C por 14 dias. A entrega em cada localidade ocorrerá em duas etapas, para a aplicação da primeira e segunda dose.

Já o Instituto Butantan anunciou que começará a produzir doses da Butanvac, vacina contra a covid-19 que não depende da importação de insumos para ser produzida no Brasil. Ainda não há liberação, no entanto, para realização de testes em humanos, pois a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não autorizou o estudo clínico da vacina.

Continue Lendo

Notícias

Pandemia gera retrato dramático e aprofunda abismo na educação

Avatar

Publicado

dia

Por

A distância entre escolas particulares e públicas se agrava e uma leva inteira de crianças e jovens ficará para trás, restando apenas os “exemplos de superação”

Maioria das escolas não estava preparada para a mudança (Newton Menezes/FuturaPress)

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo traz um retrato dramático do retrocesso sofrido pelos estudantes por causa da interrupção das atividades escolares, decidida pelos governantes na epidemia de covid-19. E além da natural desvantagem das aulas remotas em relação às presenciais há o fato de que talvez a maioria das escolas não estivesse preparada para a mudança.

E tem também a distância crescente entre os estudantes das escolas particulares e das públicas. O que sempre foi um problema grave no Brasil tende a se agravar muito mais, condenando uma leva inteira de crianças e jovens a ficar para trás. Mas certamente haverá exceções que, com justiça, brilharão na imprensa como “exemplos de superação”.

Aos demais estará reservado o papel de colaborar para as más estatísticas. O que sempre dá ibope. Aliás, o número de estatísticas produzidas no Brasil sobre a educação é inversamente proporcional à qualidade da mesma. Todo ano, às vezes mais de uma vez por ano, somos informados do problema. Aí reúnem-se os especialistas de sempre para os lamentos de sempre.

Continue Lendo

Viu isso?