Conecte-se a nossa Rede

Notícias

Brasil:O Povo nas ruas

Avatar

Publicado

dia

Convocados nas redes sociais, protestos mobilizam pelo menos 240 mil pessoas em 11 capitais.

Redução do preço das tarifas de ônibus é mais importante bandeira do movimento, que reúne principalmente jovens e é marcado pela ausência de partidos na organização; atos foram pacíficos na maior parte das cidades. Para Dilma, manifestações são legítimas.

Numa mobilização como há muito não se via no Brasil, pelo menos 240 mil pessoas, em sua maioria jovens, tomaram ontem as ruas de 11 capitais para protestar principalmente contra o aumento das passagens de ônibus. No Rio, o público foi estimado entre 80 mil e 100 mil. Em tempos de internet, os atos foram marcados pelo uso intensivo das redes sociais para convocar participantes e pela ausência de partidos políticos, sindicatos e da União Nacional dos Estudantes entre os organizadores. Desta vez, o comportamento da polícia foi diferente. Em São Paulo, o governo cumpriu a promessa de não fazer uso da tropa de choque ou atirar balas de borracha. Os protestos foram pacíficos na maioria das cidades, mas houve alguns atos de violência em Porto Alegre, Rio e Maceió, condenados pela maioria dos participantes. País afora, outros temas, como gastos com a Copa e o projeto que limita poderes de investigação do MP apareceram nas faixas. Vaiada na abertura da Copa das Confederações, a presidente Dilma disse que as manifestações pacíficas são legítimas e próprias da democracia.

Pelo menos 240 mil pessoas foram às ruas em 11 capitais, e mais uma vez houve confrontos

Os manifestantes tomam o teto do Congresso Nacional, depois de tomar banho no espelho d”água e de tentar invadir o Parlamento. “Segundo a PM, 5 mil pessoas participaram do protesto. Os manifestantes falaram em 15 mil pessoas. Eles gritavam palavras de ordem como “Vamos invadir o Congresso! O Congresso é nosso!”

Em São Paulo, a manifestação reúne milhares de pessoas na Ponte Estaiada, no Brooklin. À noite, um grupo tentou invadir o Palácio dos Bandeirantes

Em Belo Horizonte, um manifestante se ajoelha diante de policiais nas proximidades do Estádio do Mineirão, onde houve confronto

No Rio, a escadaria do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa, em chamas: um grupo de manifestantes lançou coquetéis molotov

André Coelho

Michel Filho

Mariela Guimarães/O Tempo

Christophe Simon/AFP

Na maior mobilização contra o aumento das passagens de ônibus, cerca de 240 mil manifestantes ocuparam ontem as ruas de 11 capitais brasileiras. Em São Paulo, o protesto mobilizou cerca de 65 mil pessoas, que desta vez não enfrentaram as balas de borracha e as bombas de gás lacrimogêneo da polícia. O governo do estado cumpriu a promessa de manter a Tropa de Choque aquartelada. À noite, um grupo tentou invadir o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do estado.

Houve confrontos no Rio, onde um grupo isolado lançou coquetéis molotov no prédio da Assembleia Legislativa e feriu cinco policiais militares. A passeata reuniu cerca de 100 mil pessoas, segundo os organizadores. Em Belo Horizonte, houve confronto com a PM nas imediações do Estádio do Mineirão. Em Brasília, os manifestantes invadiram, em dois momentos, o teto do Congresso Nacional aos gritos de “a-ha, u-hu, o Congresso é nosso”.

Sem a predominância de bandeiras de partidos políticos, sindicatos ou entidades estudantis, os protestos lembraram as grandes mobilizações sociais do passado, como os comícios pelas Diretas Já (1984) e o movimento dos caras-pintadas (1992). A diferença foi a força demonstrada pelas mídias sociais, decisivas não apenas para a mobilização como para o registro de cada detalhe das manifestações em tempo real, e a diversidade de palavras de ordem.

Além do clamor contra o reajuste das tarifas de ônibus, foram ouvidos gritos contra os gastos públicos com a Copa do Mundo e contra a PEC 37, projeto que busca tirar dos Ministérios Públicos o poder de investigação.

Também houve mobilizações em Porto Alegre, Curitiba, Vitória, Salvador, Maceió, Fortaleza e Belém. O número total de presentes foi estimado com base em cálculos dos organizadores, das polícias e de institutos de pesquisa. Preocupadas com a repercussão dos conflitos em São Paulo na quinta-feira passada, que terminaram com cem feridos e 237 detidos, as polícias procuraram evitar o uso de armas de baixa letalidade, mesmo quando provocadas pelos manifestantes.

A PM paulista acompanhou à distância, com um efetivo visivelmente menor do que o da manifestação anterior, o quinto protesto contra o preço das tarifas. Policiais chegaram a pedir licença para passar, sorrindo, e chegaram a se sentar no chão a pedido dos manifestantes. A marcha começou no Largo da Batata, em Pinheiros, próximo à Avenida Faria Lima, e depois seguiu pela Faria Lima e pela Marginal Pinheiros, para mais tarde passar pela Ponte Estaiada, Brooklin, em direção ao Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo de São Paulo, onde ainda estavam concentrados por volta das 22h.

– O comportamento da polícia foi muito diferente. Quando não há repressão a gente consegue fazer um ato muito mais organizado, sem violência – declarou Matheus Preis, de 19 anos, um dos líderes do Movimento Passe Livre.

Mas houve cenas de violência em quatro cidades, com uso de bombas de efeito moral, balas de borracha e cassetetes. Em Porto Alegre, a Tropa de Choque da Brigada Militar entrou em confronto com manifestantes, depois que eles colocaram fogo em latas de lixo, atiraram pedras e depredaram um ônibus e prédios públicos. Os militares usaram bombas de gás para dispersá-los. Em Alagoas, um motorista atirou no rosto de um estudante quando tentava furar o bloqueio montado pelos manifestantes na Avenida Fernandes Lima, Bairro do Farol.

A PM mineira, para impedir que a marcha se aproximasse do Mineirão, estádio onde jogaram Nigéria e Haiti pela Copa das Confederações, atirou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os manifestantes. Na fuga, um jovem de 18 anos caiu do viaduto da Avenida Presidente Antônio Carlos. Levado para o Hospital Risoleta Neves, o jovem apresentava no fim da tarde um quadro estável.

Também terminou tenso o protesto no Rio. Por volta das 20h, um pequeno grupo tentou ocupar a escadaria da Assembleia Legislativa e foi rechaçado pela polícia com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Os conflitos aconteceram na Rua Primeiro de Março, em frente à Alerj e na travessa ao lado do Paço Imperial, prédio histórico pichado por vândalos. Alguns manifestantes atiraram coquetéis molotov em direção aos policiais e atearam fogo em um carro. Cinco policiais foram feridos no confronto. Outra marca do vandalismo foi deixada numa agência bancária próxima, cuja entrada de vidro foi destruída a golpes de barras de ferro.

Em Brasília, a polícia não conseguiu impedir que os estudantes, por volta das 19h20m,subissem no teto do Congresso, pelo lado esquerdo, sob as cúpulas. Após cerca de 30 minutos, a rampa foi liberada para que os manifestantes descessem. Muitos ainda permaneceram na cobertura. Eles estenderam uma faixa pedindo “não à violência” e gritaram:

– Vamos invadir o Congresso! O Congresso é nosso!

Dilma diz que atos são legítimos

Na entrada principal, um cordão da PM tentava conter os jovens que desciam e queriam entrar no Congresso. No Salão Negro, móveis próximos aos vidros foram retirados por precaução.

– Se houver uma invasão, as pessoas podem se machucar – disse o deputado Mendonça Filho (DEM-PE).

A presidente Dilma Rousseff, ao se pronunciar pela primeira vez sobre os protestos, disse que considerada “legítimas e próprias da democracia” as manifestações pacíficas.

– É próprio dos jovens se manifestarem – disse a presidente, por intermédio da ministra da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas.

A presidente se reuniu com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que fez um relato das manifestações.

 

 

Notícias

VSCO Photo Editing Software Review

Avatar

Publicado

dia

Por

In regards to photo image editor photography, nothing else can compare to the ability of an image editor app. Working with photo editing software, it’s between similar apps like Snapseed and Instagram however a great deal more versatile.

VSCO is more than just a photoediting (mais…)

Continue Lendo

Notícias

Essay Writing Services

Avatar

Publicado

dia

Por

The essay services write an essay for me furnished by the essay writing solutions will not only make your job of top quality but also assist you in supplying the best and most suitable essays for a variety of purposes. The majority of the companies offer different services, which assist the student (mais…)

Continue Lendo

Notícias

Photoediting Software: Have the Best Results

Avatar

Publicado

dia

Por

Photo best photo editor editing involves the different procedures of altering photos, if or not they are conventional electronic photos chemical photochemical photos, and perhaps digital illustrations. There are several varieties of photoediting applications that’s employed by individuals and (mais…)

Continue Lendo

Notícias

Writing an Essay Online

Avatar

Publicado

dia

Por

When I first began writing essays on the internet, it was a really difficult procedure. If you were like me, you’re having difficulty finding a decent writing tool and you spent all afternoon trying to perfect your essay.

But there are a number of techniques that could help you write more efficiently and in less time than you would be (mais…)

Continue Lendo

Notícias

On the Web Photo Editor: Free Photo Editing Software

Avatar

Publicado

dia

Por

Do you want to generate some brand new design photo collage maker online for your photos and you’re interested in finding an internet photo editing software which will assist in editing your own photos? Photo editing software that lets you create various types of designs or effects in your own photos. (mais…)

Continue Lendo

Notícias

Can Payday Loans Be Helpful?

Avatar

Publicado

dia

Por

Lots of men and women are employing with bad credit, while it’s a fact that loans are not for everybody. There are certainly always a good deal of situations where loans can credit rapid online be useful. Below are some facts.

Cash loans aren’t got by you at first when you have bad credit. However, (mais…)

Continue Lendo

Viu isso?