Home » Mundo » Estados Unidos » Trump volta a defender juiz acusado de abuso: ‘Foi provado que é inocente’

Trump volta a defender juiz acusado de abuso: ‘Foi provado que é inocente’

Em cerimônia na Casa Branca, Kavanaugh declarou não ter ‘ressentimentos’ e prometeu ser ‘uma força de estabilidade e união’

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a defender nesta quarta-feira que o novo juiz da Suprema Corte, Brett Kavanaugh, é inocente das acusações de abuso sexual feitas por três mulheres.

“Ficou provado que o senhor é inocente”, declarou Trump durante uma cerimônia na Casa Branca para festejar a posse de Kavanaugh, confirmado no último sábado pelo Senado após uma longa batalha política.

Sem mencionar as acusações das quais o juiz é alvo ou citar Christine Blasey Ford, a mulher que denunciou no Senado que Kavanaugh abusou dela quando ambos eram menores de idade, Trump condenou duramente o processo ao qual o magistrado foi submetido.

“Em nome de todo o país, quero me desculpar com Brett e com toda a família Kavanaugh pela dor e sofrimento que tiveram que passar”, afirmou Trump no começo da cerimônia.

“O que aconteceu com a família Kavanaugh viola qualquer noção de justiça, decência e devido processo”, acrescentou Trump, que descreveu o caso como uma campanha “de destruição pessoal e política baseada em mentiras”.

Após o testemunho de Christine, Trump autorizou o FBI a investigar as acusações contra Kavanaugh, mas a agência ouviu um número limitado de testemunhas em apenas cinco dias e não se posicionou sobre a culpabilidade ou inocência do juiz.

Ao lado da esposa e das duas filhas na cerimônia na Casa Branca, Kavanaugh agradeceu a Trump pelo apoio durante o processo de confirmação e ressaltou que o tenso trâmite o “colocou à toda prova”, mas não o mudou.

“O processo de confirmação no Senado foi litigioso e emocional. Este processo terminou. Meu objetivo agora é ser o melhor juiz que puder ser. Assumo este escritório com gratidão e sem nenhuma amargura”, declarou Kavanaugh.

O magistrado prometeu ser “uma força de estabilidade e união”, servir “a toda a nação” e fazer seu trabalho de forma “independente e imparcial”.

Agora que Kavanaugh está confirmado, espera-se que o tribunal de nove juízes, que analisa as questões constitucionais, adote um enfoque definitivamente mais conservador.

A psicóloga Christine Blasey Ford acusou o juiz de ter tentado estuprá-la em 1982, quando eram adolescentes. Além dela, duas outras mulheres se apresentaram com outros relatos de má conduta sexual do juiz.

Fonte: Portal Veja

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?