Home » Brasil » Governo » Temer cogita distribuição de senhas para entrada de venezuelanos em RR

Temer cogita distribuição de senhas para entrada de venezuelanos em RR

Presidente afirmou também que outras medidas podem ser adotadas para organizar os serviços públicos de Roraima

O governo federal cogita limitar a entrada de venezuelanos em Roraima, afirmou o presidente Michel Temer (MDB) em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco, nesta quarta-feira (29). A informação foi publicada pelo portal UOL.

“[Hoje] Entram 700 pessoas por dia. Pensamos em colocar senha para entrar 100, 200 pessoas por dia, e organizar essas entradas”, disse o presidente conforme o portal. Na terça (28), o presidente publicou um decreto por meio do qual “fica autorizado o emprego de Forças Armadas no período de 29 de agosto a 12 de setembro de 2018” na faixa da fronteira norte e leste e rodovias federais.

Na entrevista desta quarta, Temer disse que outras medidas podem ser adotadas para organizar os serviços públicos de Roraima, pressionados pelo grande afluxo de imigrantes que têm chegado ao Estado. Em Boa Vista, capital de Roraima, 25 mil venezuelanos estão instalados – o que equivale a 7,5% da população da cidade.

“As coisas estavam caminhando em um ritmo desagradável entre o povo venezuelano e brasileiro”, disse o presidente – uma alusão aos ataques de duas semanas atrás a barracas de venezuelanos em Pacaraima.

Críticas Ao anunciar as medidas, Temer retomou as críticas a Nicolás Maduro, presidente do país vizinho. “Há um ano e meio, propusemos ajuda humanitária e o governo [da Venezuela] recusou. E os venezuelanos vêm para cá”, disse.

“A nossa política é de acolher no nosso país. Não é só política, é parte dos tratados internacionais”, afirmou. Temer repetiu que a crise na Venezuela “coloca em desarmonia o próprio continente americano”.

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?