Home » Ciência » Espaço e Cosmos » Sonda chinesa revela primeiras informações sobre subsolo da Lua

Sonda chinesa revela primeiras informações sobre subsolo da Lua

sonda chinesa Yutu 2, que aterrissou na Lua no início de 2019, recolheu as primeiras amostras do subsolo lunar na história. O material estava próximo a superfície, o que sugere o impacto de um meteorito no satélite milhares de anos atrás — que teria exposto essas substâncias.

Nos seus primeiros dias, a Lua provavelmente era composta por um vasto oceano de magma. Cientistas suspeitam que metais pesados ​​como ferro e magnésio — ambos predominantes nas amostras — afundaram enquanto compostos mais leves flutuaram na mistura de substâncias, formando a crosta lunar.

“Esta é a primeira verdade fundamental sobre do que o interior da Lua é realmente feito. Eu diria que a coisa realmente importante é que [sua composição] é diferente da Terra,” disse Briony Horgan, da Universidade Purdue, ao Live Science. Segundo ela, essas divergências podem explicar como a água mudou o manto terrestre.

Para Chunlai Li, da Academia Chinesa de Ciências de Pequim e responsável pela pesquisa, “o objetivo final é decifrar o mistério da composição do manto lunar”. De acordo com ele, essas análises ajudarão descobrir como o oceano de magma da lua evoluiu — o que pode ser útil para estudar outros corpos que tinham as mesmas características, mas cujas superfícies mudaram muito mais desde então (como a Terra).

 

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?