Home » Educação » Carreira » Oxford aceita mais mulheres do que homens pela 1ª vez em mil anos

Oxford aceita mais mulheres do que homens pela 1ª vez em mil anos

Uma das instituições mais renomadas do mundo trabalha com políticas que estimulam a igualdade de gênero

A Universidade de Oxford, uma das mais tradicionais do mundo, aceitou mais mulheres do que homens pela primeira vez em quase mil anos da instituição. Foram 1.070 mulheres contra 1.025 homens admitidos. Uma diferença pequena, porém histórica.

Além do número recorde de candidatas, as políticas de igualdade de gênero adotadas pela universidade também contribuem para este resultado. Cerca de um terço das 38 faculdades do conglomerado são dirigidas por mulheres e a professora Louise Richardson é vice-reitora desde 2016. A Rhodes House, responsável por administrar as bolsas de estudo, anunciou sua primeira diretora neste mês também.

No último vestibular, a prova ganhou ainda mais 15 minutos. Segundo estudos dos especialistas da academia, as garotas “são mais afetadas pela pressão do tempo” durante os testes e esse respiro aumentaria as chances das candidatas.

“Nós vamos continuar mirando a paridade de gênero quando se trata de admissão“, disse Samina Khan, diretora do setor de admissões da universidade, ao Daily Mail.

Por outro lado, ainda há críticas no que tocam as questões étnicas e raciais. Apesar do aumento no ano passado, Cambridge ainda ultrapassa Oxford no número de admissões de alunos negros.

 

Publicação: Redação Brasil (m)
Tags

Login

Perdeu sua senha?