Home » Brasil » Segurança » Operação de segurança para julgamento de Lula prevê helicóptero para desembargadores

Operação de segurança para julgamento de Lula prevê helicóptero para desembargadores

Aeronaves serão utilizadas caso não seja possível levar os juízes pela rua com batedores

PORTO ALEGRE – Uma operação poucas vezes vista em Porto Alegre foi montada para garantir, na quarta-feira, a realização do julgamento da apelação feita pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá. Um dos detalhes mais atípicos refere-se ao deslocamento dos desembargadores encarregados de decidir o futuro do ex-presidente: helicópteros da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estarão de prontidão para conduzir os magistrados até a sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), na zona central de Porto Alegre.

O uso de aeronaves será a alternativa caso o Gabinete de Gestão Integrada (GGI), montado especialmente para o evento, avalie que o trânsito pelas vias urbanas seja inseguro ou mais demorado do que o usual. Se forem utilizados automóveis, haverá escolta e batedores da PRF durante todo o trajeto.

A partir das 17h de terça-feira, o perímetro formado pelas avenidas Augusto de Carvalho, Loureira da Silva e Edvaldo Pereira Paiva será “congelado”, ou seja, terão acesso apenas pessoas autorizadas. Haverá bloqueio aéreo, terrestre e naval, pois o TRF4 situa-se próximo ao rio Guaíba. O GGI solicitou que os órgãos públicos com sede nesta região (Ministério da Agricultura, Incra, Receita Federal, IBGE, Serpro e Câmara de Vereadores) suspendam suas atividades a partir do meio-dia de terça-feira.

Os detalhes relativos ao esquema de segurança montado para esta semana foram apresentados na manhã desta segunda-feira pelo secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer, que estava acompanhado de representantes de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, entre eles o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Andreis Silvio Dal’Lago.

O coronel Andreis foi evasivo em todos os questionamentos acerca do efetivo de agentes destinado ao policiamento. O secretario Schirmer, no entanto, chegou a estimar um contingente entre 3 mil e 4 mil pessoas, ao mesmo tempo em que o comandante da PM gesticulava de maneira negativa.

Além de integrantes das polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal e da Guarda Municipal, foi requisitada a presença em Porto Alegre da Força Nacional no período compreendido entre a última sexta-feira e a próxima, a fim de garantir a segurança dos prédios federais.

No que tange ao transporte coletivo, 18 linhas de ônibus terão seu percurso alterado a partir da meia-noite de terça-feira, por conta do bloqueio das cercanias do TRF4. Os veículos que tentarem ingressar em Porto Alegre pela Avenida da Legalidade e da Democracia, um dos principais acessos à cidade, serão desviados para o Túnel da Conceição.

— Nossa intenção é que 1,4 milhão de porto-alegrenses tenha o mínimo possível de suas vidas afetadas — afirmou Schirmer.

 

Publicação: Redação Brasil (m)
Tags

Publicações Similares

Login

Perdeu sua senha?