Home » Esporte » Futebol Brasileiro » FIFA elogia organização e andamento da Copa do Mundo na Rússia

FIFA elogia organização e andamento da Copa do Mundo na Rússia

O chefe de Competições da FIFA, Colin Smith, elogiou nesta sexta-feira (29) a organização e o andamento da Copa do Mundo da Rússia, em uma avaliação preliminar do torneio, que concluiu sua fase de grupos nesta quinta. “Esperemos que o Mundial termine tão bem como começou”, disse Smith em entrevista coletiva ao lado do diretor do Comitê Organizador Rússia 2108, Alexey Sorokin.

O dirigente da FIFA destacou os números do Mundial: dois milhões de ingressos vendidos, lotação média dos estádios de 98% da capacidade, mais de 16 mil jornalistas credenciados.

Perguntado sobre o critério de fair play para definir as posições das equipes na fase de grupos em caso de campanhas iguais, Smith indicou que esta norma, que pune a seleção que acumula mais cartões, responde aos valores do futebol. “Não queremos chegar ao sorteio, por isso foi definido o critério dos cartões amarelos, não acreditamos que seja preciso mudar a norma”, explicou.

O dirigente destacou que nos 46 jogos da primeira fase foram realizados 2.700 exames antidoping, sem que até agora algum tenha testado positivo. “Estamos muito satisfeitos, há muita emoção tanto dentro como fora dos estádios. Tudo funciona muito bem”, disse, por sua vez, Sorokin, que também indicou que a resposta os torcedores e da população ao Mundial superou todas as expectativas.

Segundo o diretor do Comitê organizador da Copa, a Rússia nunca tinha recebido simultaneamente tantos visitantes estrangeiros, mais de 700 mil pessoas. Entre as novidades do Mundial da Rússia, além da carteira de torcedor (Fan ID), Sorokin mencionou o acesso gratuito a redes wi-fi nos estádios, com mais de 200 mil conexões registradas até o momento

O dirigente russo destacou especialmente o esquema de segurança do Mundial, que inclui um “sistema sólido de medidas, que até é momento não recebeu nenhuma queixa”. Sorokin disse não saber se houve casos de assédio sexual, mas foi categórico ao apontar que, “com ou sem Mundial, as autoridades atuarão caso seja a lei infringida”.

Os dois dirigentes destacaram a hospitalidade dos russos, e Smith afirmou que o carinho da população só surpreende quem vem à Rússia pela primeira vez.

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?