Home » Ciência » Natureza e Meio Ambiente » Elefanta grávida morre com suspeita de envenenamento na Indonésia

Elefanta grávida morre com suspeita de envenenamento na Indonésia

Moradores da região afirmam que agricultores teriam se queixado do animal, que foi encontrado sem vida em uma plantação. A espécie corre risco de extinção

Uma fêmea de elefante grávida de 13 meses foi encontrada morta em uma plantação de óleo de palma em um pequeno povoado da ilha de Sumatra, na Indonésia. Segundo anunciaram autoridades locais nesta quarta-feira, a principal suspeita é de que ela tenha sido envenenada propositalmente. A espécie encontra-se, atualmente, na lista de animais com alto risco de extinção.

A elefanta, de 25 anos, daria à luz um filhote macho dentro de seis meses. De acordo com o Centro de Proteção dos Animais em Aceh, província onde estava o animal, o corpo foi encontrado no dia 22 de dezembro, 10 dias após a morte. “A autopsia demonstrou que os órgãos digestivos estavam escurecidos, o que indica envenenamento, segundo os médicos”, disse Aji Prabowo, diretor do Centro, em entrevista à AFP.

Vizinhos do povoado relataram que agricultores da região já haviam se queixado da presença do animal em suas plantações, alegando que ele estava comendo o adubo que seria utilizado nas plantas.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) considera o elefante de Sumatra, uma das subespécies de elefante asiático, uma espécie criticamente ameaçada. Estima-se que restam apenas 3.000 animais em todo o mundo, ameaçados pela expansão de plantações que restringem seus habitats e pela caça, motivada pelo comércio do marfim em suas presas.

Publicação: Redação Brasil (m)
Tags

Publicações Similares

Login

Perdeu sua senha?