Home » Esporte » Futebol Internacional » Cruzeiro tem 15 dos 31 atletas de seu grupo com mais de 100 jogos com a camisa do clube

Cruzeiro tem 15 dos 31 atletas de seu grupo com mais de 100 jogos com a camisa do clube

Boa parte do elenco celeste conquistou o bi do Brasileiro e da Copa do Brasil

A sequência da base do grupo nos últimos anos permitiu ao Cruzeiro conquistar dois títulos brasileiros e duas Copas do Brasil. E também fez o clube contar com quase metade dos atletas superando a marca de 100 partidas com a camisa azul estrelada.

Dos 31 profissionais, nada menos que 15 já se tornaram “centenários”, a começar pelo goleiro Fábio, que, com 803 jogos, é o recordista da história celeste. Depois dele aparece o volante Henrique, com 456 participações.
Para os jogadores, a estratégia foi fundamental e permitirá alçar voos mais altos. “O bicampeonato da Copa do Brasil mostra como é benéfico manter o comando e a base. Isso traz resultados, é comprovado”, argumenta Henrique, o capitão.
Ele está na Toca da Raposa II desde 2008, com rápida saída para o Santos entre 2011 e 2012. Assim, também fez parte do elenco bicampeão brasileiro em 2013/2014. Por muito pouco não foi campeão da Copa Libertadores, tendo marcado gol na partida decisiva em que o Cruzeiro perdeu de virada para o Estudiantes-ARG por 2 a 1, em pleno Mineirão, em 2009.
Conquistar a América em 2019 é o objetivo maior não só do volante, mas de todos os cruzeirenses. Afinal, já são 21 anos desde o último título continental, em 1997.
Para isso, Henrique aposta na manutenção dos atletas. E se nesta temporada a equipe acabou eliminada nas quartas de final da Libertadores e não tem chance de conquistar o Nacional, ele projeta um cenário diferente no ano que vem. “Jogar três competições não é fácil. Mas vamos procurar fazer um planejamento para conseguir outros títulos, inclusive o Brasileiro, que é muito difícil”.
MARCA Ele comemora o fato de ter a chance de aumentar o número de jogos pela Raposa. Se enfrentar o Atlético-PR, amanhã, em Curitiba, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, vai se igualar a Palhinha, campeão da Copa Libertadores e artilheiro da competição em 1976, com 13 gols, como o nono jogador que mais defendeu o clube. E em 2019 terá chance de ultrapassar Joãozinho, que somou 485 participações.
“Fazer história é legal. Fico feliz de igualar o número de jogos de grandes jogadores. Não vai dar para alcançar o Fábio (risos). Todo jogador sonha em marcar história no clube e eu venho procurando fazer isso com títulos. É gratificante”, diz o camisa 8.
Com contrato até dezembro do ano que vem, ele ficou satisfeito em ver outro colega com números expressivos ter o contrato renovado de forma antecipada. Na noite de quarta-feira, a diretoria anunciou que o zagueiro Leo teve o vínculo estendido de dezembro de 2020 até o fim de 2022. “É importante ter atletas renovando, mantendo mais vínculo ainda com o clube, mostra que o trabalho vem sendo reconhecido. O Cruzeiro é vencedor e um clube vencedor se faz com grandes jogadores”, argumenta.
Henrique está à disposição do técnico Mano Menezes para o jogo de sábado. Por outro lado, ele não terá o armador Mancuello e o atacante Sassá, suspensos, e provavelmente nem o armador Rafinha, com desgaste muscular.
Longevidade
Atletas atuais com mais de 100 jogos pelo clube
Jogador              Posição                 Jogos
Fábio                 Goleiro                    803
Rafael                Goleiro                    106
Dedé                  Zagueiro                 142
Leo                    Zagueiro                 330
Manoel               Zagueiro                 144
Egídio                 Lateral-esquerdo     159
Ariel Cabral         Volante                  140
Henrique             Volante                  456
Lucas Romero     Volante                   118
Lucas Silva          Volante                  172
De Arrascaeta      Armador                 186
Rafinha              Armador                 126
Robinho             Armador                 121
Thiago Neves      Armador                 109
Rafael Sobis       Atacante                 117
Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?