Home » Esporte » Futebol Internacional » C. Ronaldo diz que ida para Juventus foi uma decisão fácil e se orgulha: “sou diferente de todos”

C. Ronaldo diz que ida para Juventus foi uma decisão fácil e se orgulha: “sou diferente de todos”

Cristiano Ronaldo chegou na Juventus de forma discreta, sem nenhum evento grandioso, nesta segunda-feira (16). Mas na entrevista coletiva ele se apresentou de forma imponente, pois se orgulhou dos valores da transferência. Afinal a equipe de Turim pagou 105 milhões de euros por um jogador de 33 anos.

“É uma forma de verem que idade não é tão importante assim. Se estiver bem fisicamente e mentalmente, não é um fator. E não foi, a transferência e os números me deixam orgulhosos. Estar neste patamar é uma motivação. Se ninguém consegue chegar, eu consigo. Sou diferente de todos os outros. Com 33 ou 34 anos estão acabados, e eu não. Isso me deixa feliz, mostra que sou diferente de todos os outros. Estou honrado pelo clube apostar em mim, independentemente de eu ter 23 anos. Ah, não, desculpe, são 33 (risos)”, brincou Cristiano.

Questionado sobre como ocorreu a decisão de sair do Real Madrid e ir para Juventus, ele mostrou tranquilidade: “foi uma decisão fácil. Vendo o poder que tem a Juventus. Um dos melhores times do mundo. Foi uma decisão que já vem há muito tempo. Como dizia a companheiros próximos. Já há algum tempo atrás, desde que era criança. Foi uma decisão fácil pela dimensão que tem um clube. Foi um passo importante na minha carreira”.

Ele tentou deixar claro diversas vezes que não considera a transferência como um passo para trás na carreira: “nunca direi que foi um passo atrás, sempre à frente. Não é por acaso que a Juventus ganhou os últimos sete campeonatos. É um passo à frente na minha carreira. Espero dar a resposta dentro de campo, fazer meu melhor. Conquistar coisas juntos. Eu ter um patamar maior e também ajudar a Juventus a ter um patamar maior”.

Cristiano também foi perguntado sobre um grande desejo da Juventus, que é ganhar a Liga dos Campeões novamente, algo que ainda não aconteceu neste século. E aí ele mostrou cautela: “a Champions é uma competição muito difícil para ganhar. Espero ajudar. A Juve esteve em duas finais, não ganhou porque finais são incógnitas. Deve-se deixar as coisas fluir de uma maneira natural e ver o que a sorte nos dará”.

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?