Home » Brasil » Governo » Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras paralisadas

Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras paralisadas

As paralisações de obras antes das entregas são gasto significativo no orçamento voltado pra infraestrutura no Brasil

As paralisações de obras antes das entregas são gasto significativo no orçamento voltado pra infraestrutura no Brasil e isso é, geralmente, consequência de como o setor público dá andamento nos projetos. A conclusão é do estudo “Grandes obras paradas: como enfrentar o problema”, elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). As conclusões mostram que, além dos gastos envolvendo obras interrompidas, o governo investe apenas 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em infraestrutura.

A CNI obteve do Ministério do Planejamento dados de mais de 2 mil obras paradas, sendo 18,5% (517) no setor de infraestrutura. O saneamento básico está em primeiro lugar no ranking com 447 interrupções durante a fase de execução. Em seguida estão obras de rodovias, aeroportos, mobilidade urbana, portos, ferrovias e hidrovias. Essas paralisações custaram R$ 10,7 bilhões e não trouxeram retorno para a sociedade.

“É recorrente o problema da paralisação de obras. O país parece incapaz de aprender com todos os levantamentos, perdas e conflitos que esse processo gera”, afirma o diretor de Políticas e Estratégia da CNI, José Augusto Fernandes. “Por mais urgente que seja encontrar soluções para as obras paradas, também é preciso atenção com programas e metas direcionados a não repetição dos mesmos erros no futuro”, completou o diretor.

Publicação: Redação Brasil (m)

Login

Perdeu sua senha?